sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Por que o senhor atirou em mim?

"Por que o senhor atirou em mim?" foi uma das derradeiras palavras pronunciadas pelo jovem Douglas Rodrigues, vítima fatal de um policial militar de São Paulo, que atirou contra o seu peito.  

A frase dita por Douglas antes de morrer tem uma razão. Imaginem quais eram suas características? Resposta: Favelado e negro. Pois é, a violência policial tem cor e endereço.

Infelizmente, este não se trata de um caso isolado. Outras pessoas com as mesmas particularidades foram mortas e continuarão sendo enquanto a polícia for militarizada e as drogas forem ilegais. Nessa guerra, as únicas vítimas são de origem pobre.

Baseado neste simbólico mote eu compus esta música que apenas o repete: Por que o senhor atirou em mim? Várias vezes. Uma pra cada vítima desta violência talvez. 


Ah, e segundo a mídia, o disparo foi "acidental". Ok, só que em bairro nobre não ocorrem "disparos acidentais", não é mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário