domingo, 4 de agosto de 2013

Cidadão Padrão

Não me importei, pois não era gay
A mulher, ela já tem o que quer
Deixa pra lá são só animais
Torturar, matar, culturalmente são legais
É ruim ser pobre, mas hoje sou nobre
Pois que os jovens lutem até o final!
Afinal, não sou mais tão jovem

É essencial a educação das crianças
Sobretudo das minhas crianças
Sem paz não há guerra
Digo, sem guerra não há paz
Está faltando presídios
Veja o tanto de homicídios
Aliás, bandido morto é um alívio

Ai ai, os lucros de minha empresa agrada
Todavia a mesma o ambiente degrada
Odeio comunistas, bem como adoro meus acionistas
Seus baderneiros e vândalos
Seus vândalos e baderneiros

Tudo que tenho foi Ele quem me dera
Quem me dera fosse praticado
O que aos domingos é pregado

Nenhum comentário:

Postar um comentário