quarta-feira, 5 de junho de 2013

Nós, os animais

O ser humano é especialista em crueldade tanto para com as demais espécies, quanto para com a sua própria. Qual é o único animal que escraviza até mesmo a sua própria espécie? A resposta para essa questão é redundante.

A selvageria animalesca que se é possível acompanhar diretamente das florestas, empreendida por seres tidos como “irracionais”, como por exemplo, a caça ou o confronto de machos, elas não chegam nem próximo do que o ser humano é capaz de fazer em termos de requintes de crueldades. A propósito, os animais caçam por sobrevivência, já os homens matam por gula, egoísmo e hipocrisia.

O ser humano pode ser tão assustadoramente atroz ao ponto de atear fogo em outro ser humano, matar o próprio filho ou os seus pais. Enfim, as barbaridades dos bichos homens são inúmeras, acho que estas demonstrações já são suficientes. O fato é que os animais chamados de “irracionais” jamais fariam ou fazem esses tipos de coisas, então porque eles são chamados assim? Isso é injusto, é um equívoco. Na verdade isso tem nome, isso se chama "especismo".

Uma das características ao menos do homem moderno, é o seu ego, e é daí que surge o especismo, racismo, escravismo, dentre outros. Quando um homem considera-se mais importante do que os animais não falantes, ele está sendo especista. Bem como, quando um homem considera-se superior a outro homem de outra raça, ele está sendo racista.

O aglomerado humano é como um vírus, que consome os recursos do planeta e o maltrata. "Equilíbrio natural" é um termo desconhecido por seres como nós.

A conclusão que chego é a de que a inteligência está no animal errado. Seria melhor para o mundo e inclusive para os próprios seres humanos, que eles ainda fossem macacos, ao menos assim não se praticariam tantas perversidades.

A verdade é uma só. Ela não é o que desejamos que ela seja. Ela é muitas vezes o que ignoramos.

Será que ninguém percebe que o mundo só não muda significativamente porque são poucos os que estão fazendo a sua parte? Será que as pessoas não percebem também, que a chave para a salvação de todos está dentro de nós mesmos, e que cada pequeno gesto que tomamos impacta o mundo todo?


Nenhum comentário:

Postar um comentário